Governo vai gastar R$ 113 milhões para produzir as notas de 200 reais

Noticias gazetacrnews em 02 de setembro, 2020 13h09m
Facebook Twitter Whatsapp

Da Redação - A nova nota de r$ 200 foi apresentada pelo Banco Central e já começa a entrar em circulação nesta quarta-feira, 2 de setembro. A cédula possui as cores cinza e sépia, e é estampada pelo lobo-guará. Até dezembro, a Casa da Moeda produzirá 450 milhões de unidades, totalizando R$ 90 milhões. O Banco Central investirá aproximadamente R$ 113 milhões na fabricação da nova cédula, além de 170 milhões de unidades do exemplar de r$ 100. A cédula de 200 reais foi criada para garantir a distribuição de valores por causa do crescimento da demanda por dinheiro em papel em meio à pandemia do novo coronavírus.

Segundo Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, o lançamento da nova cédula estava em estudo desde 2010. "O momento singular que estamos vivendo trouxe diversos desafios, um deles foi à demanda por dinheiro em espécie. 

O lançamento de novas cédulas é uma estratégia do Banco Central em diminuir os custos com a impressão de papel-moeda. 

O dinheiro de papel é o principal meio de transação financeira do país. Segundo o Banco Central, havia a possibilidade de faltar notas com a liberação do auxílio emergencial de R$ 600. 

Publicidade

Para cubrir os gastos do governo, segundo o BC serão necessários a impressão de R$ 105,9 bilhões para suprir a demanda dos projetos sociais do governo.

A nova cédula de R$ 200 apresenta as mesmas caracteristicas das outras nota da família do real, como marca d'água, partes em relevo e mudança de cor do numeral dependendo do posicionamento da nota. A nota de R$ 200 terá o mesmo tamanho dos exemplares de R$ 20. 

A campanha publicitária da nova nota de R$ 200  vai custar a cifra de R$ 20 milhões para ser produzida e veiculada, e começa a divulgação no dia 28 de setembro. 

Fonte: Jovem Pan

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários