Hemodiálise deve entrar em operação à partir do dia 30 de maio para pacientes da Covid-19

Saúde gazetacrnews em 28 de abril, 2021 17h04m
Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Ilustrativa.

Da Redação – Todos pacientes que se submetem a hemodiálise, sabem e conhecem bem de perto, o drama e a complexidade de um tratamento valiosíssimo para quem quer continuar a viver. Consiste na remoção do líquido e substâncias tóxicas do sangue, como se fosse um rim artificial.

A Prefeitura de Costa Rica, no ano passado, adquiriu as máquinas para fazer a hemodiálise naqueles pacientes que se submetem rotineiramente, viajando até outros municípios para tratamento.

Essas máquinas serão instaladas no prédio do Hospital Municipal, onde funciona a Fundação Hospital, uma entidade que exerce a medicina curativa na cidade de Costa Rica, com apoio do poder público municipal, que repassa mais de r$ 1,1 milhão por mês, para manter a unidade em funcionamento.

Para funcionar a hemodiálise, é necessário aprovar uma planta de instalação junto a Vigilância Estadual, e isso ainda não ocorreu em Costa Rica. A administração do hospital trabalhava com uma proposta (uma ideia), mas depois, do agravamento da Covid-19, sendo que a maioria dos pacientes com essa doença necessitam de submeter ao tratamento renal (filtragem e depuração do sangue), visualizou a necessidade em ter um sistema móvel de hemodiálise (equipamentos que se deslocam). Para isso estão fazendo adequações no espaço físico, com o objetivo que pelo menos duas máquinas de osmose, para remover do sangue o excesso de água. Essas máquinas serão portáteis.

A direção do hospital trabalha coma hipótese de instalação da máquinas fixas para atender aos demais pacientes que se submetem a esse tipo de tratamento, em outro local, podendo ser em tipo anexo, a ser edificado no lado externo do hospital, onde hoje é o estacionamento. Até que essa sala fique pronta e adequada às exigências do Serviço de Vigilância Sanitária, que deve demorar entre 90 a 110 dias – os pacientes regulares da hemodiálise terão que estar viajando até outra cidade para submeter ao tratamento. O Município de Costa Rica arca com as despesas de transportes desses pacientes – que, na verdade sofrem demais com as viagens.

Publicidade

A hemodiálise para os pacientes da Covid-19 deve estar funcionando até o final do mês de maio.

A reportagem do site Gazeta CR News conversou com a administradora do hospital, a enfermeira Rogéria Paes, na manhã de hoje (28). 

Repórter de campo Janaina Ferreira da Silva.

Redação:  Redator/Site.

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários