Jogando na Ferroviária, costarriquense faz sucesso no futsal no estado de SP

Esportes gazetacrnews em 09 de março, 2021 08h03m
Facebook Twitter Whatsapp

Costarriquense-faz-sucesso-no-futsal-do-estado-de-sao-paulo_350x350-185162Costarriquense-faz-sucesso-no-futsal-do-estado-de-sao-paulo_350x350-185165Da Redação – Uma atleta de Costa Rica, amante do futsal, Lorraine Ingrid de Souza Oliveira, 19 anos, que começou jogando futebol de salão em Costa Rica, ainda na pré-adolescência, e agora está fazendo sucesso no futsal o interior do Estado de São Paulo. Ela, que já passou pelo Corinthians, atualmente está defendendo as cores da Ferroviária de Araraquara, titular do time principal.

Lorraine nasceu no município de Figueirão, e com apenas 8 meses foi morar em Costa Rica. Filha de família humilde, Deovanil e Roseleide, ela logo se vocacionou pela prática do futebol. Aproveitou o incentivo que a escola onde estudava ofereceu, na época, aos estudantes na prática de esportes, participando de várias competições, inclusive jogos escolares a nível estadual, Lorraine passou a se destacar como atleta.

Em 2018, seu pai a levou para fazer um teste no Sport Clube Corinthians da cidade de São Paulo. Ficou por 8 dias no Parque São Jorge, zona leste da capital paulista, onde foi aprovada e iniciou sua história de jogadora de futsal.

Ela já conquistou títulos importantes, como campeã da Liga Paulista de Futsal nos anos de 2019 e 2020, foi também campeã da Copa Sul Minas e Copa Paulista, em 2019.

Publicidade

Ela, atua na quadra jogando como pivô, usa a camisa 11 da Ferroviária, time importante do futsal do Estado de São Paulo.

Jogando na Ferroviária, a costarriquense recebe apenas uma bolsa de estudos, e suas despesas são às expensas da sua família, que mora em Costa Rica.

Segundo o pai de Lorraine, ela agora foca em deixar o futsal e optar pelo futebol de campo, onde poderá se destacar, fazer sucesso e ganhar dinheiro. O futsal feminino no Brasil não conta com apoio necessário para alavancar ao sucesso os talentos que são revelados. O futebol feminino de campo tem mais visibilidade e investimentos significativos, disse.

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários