O caseiro que matou 3 pessoas em Goiás se entregou a Polícia

Polícia gazetacrnews em 05 de dezembro, 2021 20h12m
Facebook Twitter Whatsapp

As três vítimas: Ranieri Aranha, Geysa Aranha (filha de Ranieri) e Roberto Clemente — Foto: Montagem/g1

 

 Caseiro-de-goias-que-matou-tres-pessoas-na-semana-passada-se-entregou-a-policia_350x350-201789Da Redação - O caseiro Wanderson da Mota, 21 anos, que matou no estado de Goiás, uma mulher grávida (sua mulher), a enteada e um fazendeiro. Ele se entregou à policia depois de ficar por 6 dias desaparecido, procurando fugir do cerco policial. 

O caseiro que confessou os crimes, também passou a confessar outros crimes, como um latrocinio em Minas Gerais e outro crime no Maranhão. 

Wanderson disse à policia que cometeu os crimes em Corumbá de Goiás, porque a mulher que era sua companheira demostrou ciúmes com as primas dele, e disso surgiu uma discussão que culminou com as mortes. Disse ainda, que matou o fazendeiro para roubar a camionte. E, não soube explicar os motivos que levaram a matar a criança, sua enteada. "Fiquei cego e matei todos", disse.

Publicidade

A mulher que ele matou, a sua companheira tinha 21 anos, e segundo o delegado ela não deveria saber dos antecedentes criminais de Wanderson. 

Ele pode pegar em torno de 120 anos de cadeia, cosiderando que ele cometeu pelo menos 7 crimes, ao matar às três pessoas em Goiás. 

  • Duplo Homicídio qualificado (Feminicídio) - pena 12 a 30 anos de detenção.
  • Aborto (mulher estava grávida) – pena de 3 a 10 anos
  • Latrocínio consumado – pena de 20 a 30 anos
  • Latrocínio tentado – até 30 anos.
  • Furto qualificado (arma do patrão) – de 2 a 8 anos
  • Tentativa de estupro – de 6 a 10 anos
  • Porte de arma – de 2 a 4 anos.
  •  

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários