Ex-ministro defende o fim de salários para vereadores em cidades menores

Noticias gazetacrnews em 15 de maio, 2021 08h05m
Facebook Twitter Whatsapp

O ex-ministro da Infraestrutura João Santana.

Pioneiro na redução da máquina pública nos anos Collor, ele faz em ‘O Estado a que Chegamos’ um painel essencial para as discussões sobre o futuro do Brasil 

Da Redação - O ex-ministro da Infraestrutura João Santana, disse hoje (15), no jornal Gente da rádio Bandeirantes, que o Brasil precisa avançar em reformas, em especial a Tributária e a Administrativa, para colocar o país no rumo do crescimento. Na entrevista, o ex-ministro fez questão de destacar a necessidade de acabar com os salários de vereadores em cidades pequenas, que ele destacou cidades menores. "Não faz sentido o contribuinte pagar o vereador de uma cidade pequena", disse.

O assunto deve ser discutido na reforma adminstrativa, segundo ele, João Santana. O Brasil tem mais de 5.570 municípios, dentre esses alguns que não justificam ser município. Por exempo, o município de Serra da Saudade, no interior de MG, tem menos de 800 habitantes. 

Publicidade

Fala-se que os municípios até 30 mil habitantes os vereadores não teria salários, mas apenas ajuda de custos para despesas de viagens e outros serviços, mas valores limitados. Outra proposta é de fixar limites mais rigorosos para os salários de vereadores e despesas indenizatórias. 

João Santana, que está lançando um livro O Estado a que Chegamos, da editora Alta Cult, ele narra a falta de estrutura do país, quando daera militar e os impencilhos na época moderna, que trava o Brasil para o crescimento. 

O ex-ministro deve colaborar na formatação das propostas para a reforma administrativa que já está sendo discutida no Congresso Nacional, e que visa reduzir os gastos com o funcionalismo público e de forma geral com a estrutura estatal.

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários